SPRC

Devido às consequências da situação epidemiológica, o SPRC terá de adiar as suas eleições

O nosso Sindicato tinha eleições convocadas para o próximo dia 14 de Maio. As eleições são, como todos sabemos, um momento importantíssimo de contacto com os milhares de educadores/as, professores/as e investigadores/as sindicalizados/as. Qualquer um, sendo parte deste sindicato, poderia votar por correspondência, ou nas suas escolas ou sedes de agrupamento. Neste caso, estavam previstas cerca de trezentas mesas, para que o voto pudesse ser exercido presencialmente.

Caros/as Colegas

Deparámo-nos, entretanto, com a pandemia provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2. A situação epidemiológica que daí resultou, também no nosso país, levou ao necessário encerramento das escolas, situação que, de uma forma geral, se prolongará até final do ano lectivo, o que inviabilizou a organização de mesas para voto presencial. E o próprio voto por correspondência ficaria muito limitado, pois a via postal, serviço que tem vindo a sofrer uma forte degradação após a privatização dos CTT, não garante o respeito pelos prazos que os estatutos do SPRC estabelecem, para além de exigências que poderiam contrariar as normas de confinamento social que estão em vigor.

Dadas as circunstâncias, alheias à nossa vontade e muito penalizadoras da nossa vida colectiva, entendeu a Direcção do SPRC não apresentar a lista candidata às eleições (prazo até 24 de abril) que pretendia apresentar aos sócios, apesar dela já estar elaborada. Pretendeu-se assim accionar o disposto no artigo 59.º dos estatutos do SPRC, ou seja, adiar o acto eleitoral até ao prazo máximo de um ano, com vista a garantir o maior envolvimento possível dos sócios na vida do seu sindicato e a dignidade que se pretende para um acto eleitoral como o que estava previsto. Tendo em consideração a necessidade de respeitar os tempos legalmente estabelecidos para utilização dos créditos sindicais por parte dos dirigentes que continuarão em funções, a Direcção do Sindicato proporá à Mesa da Assembleia Geral que o adiamento seja por um ano.

Independentemente do grave percalço que enfrentamos colectivamente, fica a certeza de que, com a sua presença, desejavelmente, nas escolas e na rua, ou chegando aos professores, educadores e investigadores por via electrónica ou em suporte de papel, o SPRC continuará a ser a grande força de estarmos unidos, também neste difícil tempo que atravessamos.

A todos e todas os votos de força e coragem para continuar, a distância, quando tal se imponha, e sempre com elevado profissionalismo, a desenvolver as respectivas actividades de uma forma que continua a ser muito exigente; força e coragem para, neste estranho contexto, continuarmos a pugnar pelos direitos, pois não pode haver pandemia que os suspenda; força e coragem para enfrentar a Covid-19, respeitando e cumprindo o que as autoridades de saúde pública estabelecem. Todos/as juntos/as, seremos capazes de fazer com que tudo volte a ficar bem; todos/as juntos/as lutaremos também para que as consequências desta crise não sejam, como já se começa a sentir, injustamente endereçadas aos do costume – aos/às trabalhadores/as, incluindo docentes e investigadores/as.

Saudações Sindicais

A Direcção do SPRC

Está em... Home Última Hora Devido às consequências da situação epidemiológica, o SPRC terá de adiar as suas eleições