Senti-me jovem num Congresso de Reformados

O Congresso discutiu os problemas que afetam os reformados e idosos, mas apresentou propostas de solução e preparou exigências a fazer: sobre o sistema de saúde, as estruturas de apoio, o aumento das pensões, a reforma fiscal, as atividades culturais etc

Por Isabel Melo, professora aposentada.

Vou ser sincera. Quando ia a caminho do Congresso pensei que ia ser aborrecido estar num domingo de sol a ouvir falar das doenças e dos problemas dos aposentados… pensava que me ia sentir velha e que iria desejar andar para trás e ser mais jovem.

Enganei-me e recebi a maior lição dada por centenas de “velhos” que me ensinaram o que é a lucidez, o entusiasmo e a alegria de ter mais de 65 anos!

O 8º Congresso do MURPIConfederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos – reuniu no dia 29 de Novembro 250 delegados  representando os cerca de 40.000 associados da mais representativa organização de reformados e aposentados do país.

Desde 1978 que o MURPI tem lutado pelos reformados. Organiza reformados de todas as idades e de todas as profissões.

O Congresso discutiu os problemas que afetam os reformados e idosos, mas apresentou propostas de solução e preparou exigências a fazer: sobre o sistema de saúde, as estruturas de apoio, o aumento das pensões, a reforma fiscal, as atividades culturais, etc.

Uma das exigências é ser considerado Parceiro Social, pois já o requereu e foi respondido que os reformados não eram elementos do tecido de produção do país… como se os reformados não tivessem trabalhado toda a vida, como se não fossem elementos válidos e não tivessem nada a dizer.

A lucidez, a competência, a capacidade de fazer, a disposição para a luta e a alegria de viver estiveram ali e contagiaram as centenas de convidados. E eu vim do Congresso convencida que era muito mais jovem e capaz de lutar com mais entusiasmo! Obrigada reformados do MURPI!

Está em... Home Sectores Aposentados Senti-me jovem num Congresso de Reformados