Ensino Superior

Sup CordaBamba

Acções em curso para reverter a situação: as cartas abertas aos PM, MTSSS, MF e MCTES

Continua o processo de recolha de assinaturas para as cartas abertas referidas no anterior número desta publicação. É desejável que se consiga a recolha do máximo de assinaturas até ao final desta semana, ficando para Janeiro a iniciativa associada à entrega das cartas aos seus destinatários. Para aceder à assinatura online ou aos textos das cartas em pdf, poderá fazê-lo aqui.

No dia 9 de Janeiro será discutida na CEC/AR a Petição sobre o Descongelamento das Carreiras promovida pela FENPROF

Reuniões com requerentes do PREVPAP

No dia 10 de Janeiro, pelas 16:00, na UBI, pólo IV (Ernesto Cruz), sala 3.25 o SPRC promove uma reunião de docentes e investigadores cujos casos serão analisados na CAB CTES 01 a ter lugar no dia seguinte.

No dia 17 de Janeiro, pelas 16:00, na UAveiro , em lugar a anunciar brevemente, o SPRC promove uma reunião de docentes e investigadores cujos casos serão analisados na CAB CTES 01 a ter lugar no dia seguinte.

Leitores não podem esperar e prosseguem a sua luta

No dia 21 de Janeiro, o SPRC promove uma vigília dos Leitores na Universidade de Coimbra para chamar a atenção da comunidade universitária, da opinião pública e do Governo e Assembleia da República para um problema que não tem tido da parte do MCTES e do Ministério das Finanças a atenção necessária. Cerca de 100 Leitores das Universidades Portuguesas exercem essas funções desde, pelo menos, 2009, altura em que Mariano Gago e Manuel Heitor, actual ministro, levavam por diante a revisão das carreiras docentes no ensino superior. Com as alterações introduzidas, a situação dos Leitores tornou-se ainda mais precária, sem qualquer intercomunicabilidade com a carreira e impossibilitados de ter acesso ao vínculo estável.

O SPRC e a FENPROF desde sempre que se têm insurgido perante esta situação inadmissível de negação dos mais elementares direitos laborais e profissionais. Realizaram-se muitas iniciativas e o MCTES chegou a apresentar uma proposta de resolução da situação que se aproximava muito das propostas sindicais. De há 1 ano e meio para cá não houve qualquer avanço, profissionalmente, os Leitores estão muito pior e, em muitos casos, na eventualidade de verem os seus contratos cessados e atirados para o desemprego.

Daí a marcação desta vigília e a sua importância. É, por isso, importante a solidariedade de todos e a participação nesta vigília, dando força a esta luta que, sendo deste pequeno grupo, se for bem sucedida, poderá dar contributos importantes para outros grupos de docentes e investigadores também em situação de grande precariedade.

 
 
 
 
Está em... Home Ensino Superior Acções em curso para reverter a situação: as cartas abertas aos PM, MTSSS, MF e MCTES