Após as declarações dos dirigentes das entidades promotoras deste protesto dos trabalhadores precários do Ensino Superior contra o bloqueio do PREVPAP, as mais de duas centenas de participantes seguiram até à Residência Oficial do 1.º Ministro, onde foram recebidos pelo assessor para a área económica. Nesse breve encontro, a FENPROF entregou uma resolução aprovada no Largo Camões, antes de os docentes, investigadores e pessoal não docente se deslocarem em Manifestação.

Esta manifestação culminou uma quinzena de luta que já tinha tido momentos importantes da acção dos docentes e investigadores nas concentrações e com a aprovação de moções entregues nas reitorias nas Universidades de Aveiro, Évora, Lisboa e Coimbra. Em causa: o bloqueio ao PREVPAP pelas instituições, no que são imediatamente secundadas pelo governo.

Dois representantes de partidos políticos (PCP e BE) deslocaram-se ao local de concentração onde transmitiram às entidades organizadoras do protesto e, posteriormente, em intervenção junto à residência oficial do 1.º Ministro a sua solidariedade activa, o seu empenho em ter iniciativas legislativas que vão ao encontro das pretensões justas, urgentes e necessárias destes trabalhadores.

 Veja aqui - Conclusões da audiência com o Gabinete do Primeiro-Ministro

+ reportagem em www.fenprof.pt e fb.com/sprcentro

Está em... Home Ensino Superior PROTESTO NACIONAL DE INVESTIGADORES, DOCENTES E NÃO DOCENTES DO ENSINO SUPERIOR