FENPROFDados da DGEEC confirmam preocupações
FENPROF reforçará exigências junto do futuro governo

Os dados divulgados pela DGEEC, no documento Educação em números – Portugal 2019, confirmam o envelhecimento dos professores no ativo, bem como a redução do número de alunos no sistema. Denunciam que, na atual Legislatura, pouco ou nada foi feito para o rejuvenescimento do corpo docente das escolas nem para a criação de condições mais favoráveis às boas aprendizagens.

InclusaoINCLUSÃO, SIM!

Lurdes Santos, Coordenadora regional da Educação Especial, coordenadora distrital de Coimbra do SPRC, membro do Conselho Nacional da FENPROF 

Sobre o Dec. Lei 54/2018, muita coisa foi e continua a ser dita. Muitas questões continuam a ser colocadas. Algumas soluções vão sendo propostas e muita confusão se vai observando.

O Ministério da Educação, numa euforia despropositada, promulga uma legislação complexa e exigente na sua concepção, deixando pouco mais de um mês entre a publicação da mesma e o início do ano lectivo, momento em que as escolas se viram obrigadas a implementar o novo modelo. Este processo tem estado a traduzir-se numa enorme instabilidade de acção para todos os docentes dos diferentes sectores.

Miudos2Decreto-Lei 54/2018, sobre Educação Inclusiva

Implementação à força poderá penalizar as escolas por problemas criados pelo Ministério da Educação! 

Quando o Decreto-Lei 54/2018 (Regime Legal sobre Educação Inclusiva) foi publicado, em 6 de julho, para ser implementado a partir de 1 de setembro seguinte, a FENPROF considerou que essa implementação deveria, apenas, ter lugar no ano letivo 2019/2020, para que, no decorrer deste primeiro ano, as escolas pudessem criar condições, de recursos e organizacionais, para darem resposta a este novo regime.

EduEspecPara uma Educação Inclusiva – pdf Manual de Apoio à Prática

"Falar de educação inclusiva é diferente de falar de uma escola que se limita a abrir as portas a todos.”, diz João Costa (Secretário de Estado da Educação) no Prefácio deste manual. Porém, muitos problemas têm sido colocados para os quais o governo não dá resposta. Ao disponibilizarmos o Manual de Apoio à Prática esperamos estar a ajudar a tomar consciência do país real.

FlexibilidadeCurricularAutonomia e flexibilidade curricular

Com o objetivo de conhecer o impacto da implementação do Decreto-lei nº 55/2018, de 6 de julho, e das portarias n.ºs 223-A/2018 de 3 de agosto, 226-A/2018 de 7 de agosto e 235-A de 23 de agosto, na organização das escolas e do trabalho dos professores, a FENPROF decidiu com este questionário, e como é sua prática, “DAR VOZ AOS PROFESSORES”. O questionário estará online até 7 de dezembro, data a partir da qual se procederá ao tratamento dos dados obtidos para posterior divulgação pública e intervenção reivindicativa.

O questionário é de escolha múltipla.

Poderá selecionar o número de opções que considere pertinente. O questionário respeitará as regras do anonimato. 

arroba https://dados.fenprof.org/61118

inclusao defic motora

Educação Especial
ME promove formação contínua sobre quadro legal que não existe!

Que se pretende?! Formatar profissionais para medidas que negam a própria inclusão? Com estas formações, o Ministério da Educação dá a entender que é sua pretensão formatar um grupo de futuros formadores que, posteriormente, tentarão convencer os docentes, tanto dos grupos de recrutamento de Educação Especial, como os do regular, da alegada bondade do quadro legal que, ainda, não está aprovado nem publicado. 

Está em... Home Ensino Especial